Noticia 2017 06 2

Cor da urina: sinal que pode indicar doenças renais

A função da urina não é só eliminar toxinas do organismo: ela pode nos fornecer informações importantes sobre nossa saúde. É preciso saber identificar sinais que possam revelar alguma disfunção no organismo, especialmente nos rins. Um simples olhar pode prevenir doenças como insuficiência renal. Para isso, é importante observar a cor e o aspecto da urina.

Para manter o bom funcionamento dos rins é necessário ingerir a quantidade adequada de água, que varia de indivíduo para indivíduo e depende de muitos fatores. O ideal é consumir de 1,5 a 2 litros por dia. No entanto, essa quantidade deve ser maior para pessoas que praticam exercício físico ou em dias muito quentes, pois nesses casos é preciso repor o líquido eliminado pelo suor.

  • Fique atento às mudanças de cor, aspecto da urina e veja o que essas alterações podem indicar:

– Urina bem clara: pode ser sinal de que você está tomando água em excesso. Ao contrário do que se pensa, a ingestão exagerada de líquidos também pode ser prejudicial ao organismo, pois sobrecarrega os rins e causa perda de sais minerais, edema, sonolência e mal-estar;

– Amarelo-claro: esta é a cor ideal da urina;

– Amarelo-escuro: é considerada normal, porém indica que a urina está concentrada e que você  precisa ingerir mais água;

– Âmbar ou mel: pode ser sinal de desidratação. É importante beber mais água;

– Laranja: pode indicar falta de água ou a presença de pigmentos de alimentos. Se a coloração persistir, pode ser sinal de problemas no fígado ou na vesícula. É importante consultar um médico e realizar exames para descartar qualquer complicação;

– Com presença de espuma ou efervescente: se o sinal persistir, pode significar excesso de proteína ou problema renal. Consulte um nefrologista;

– Rosa ou avermelhada: se o sinal for persistente, pode indicar problemas no fígado, rim, próstata, infecção ou ainda algum tumor;

– Acastanhada: indica desidratação severa ou problemas no fígado;

– Azulada ou esverdeada: o pigmento pode ser oriundo de algum alimento ou medicação ingeridos ou ainda ser sinal de uma infecção bacteriana.

Procure sempre a orientação de um especialista e viva bem!