Noticia 2017 01 01

Verão a todo vapor: descubra a proteção ideal para o seu tipo de pele

protecao-solar
Expondo-se de forma moderada aos raios UVB, você garante a produção de dois hormônios com importantes funções para o organismo: a vitamina D (responsável pela manutenção da estrutura óssea), e a melatonina, que indica ao corpo quando é dia ou noite, regulando o descanso e a qualidade do sono. Por outro lado, é preciso ficar atento. Em excesso, os raios solares podem ser prejudiciais à saúde. Aí é preciso saber usar o filtro correto.

Com a proximidade dos dias mais quentes, ficamos mais expostos ao sol e à radiação ultravioleta (UV) que têm efeito cumulativo e penetram profundamente na pele, provocando diversas alterações, como o bronzeamento e o surgimento de pintas, sardas, manchas e rugas.

Além dos prejuízos estéticos, a exposição solar prolongada e de maneira inadequada pode causar câncer. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, o câncer de pele é considerado o tumor de maior incidência no Brasil. Por isso, os cuidados com a pele devem começar ainda na infância, a partir dos seis meses de idade. O uso diário de protetor solar pode reduzir em até 85% as chances de desenvolver a doença.

Na hora da escolha do seu produto, preste atenção em algumas características desejáveis em seu protetor solar:

– Anti UVA e UVB: filtros que protegem tanto contra os raios ultravioleta A e ultravioleta B.

– Hipoalergênico: utiliza substâncias que geralmente não provocam alergias.

– Livre de PABA ou “PABA Free”: filtros que não contêm a substância PABA, que tem alto poder de causar alergias.

– Livre de óleo ou “oil free”: filtros cujos veículos não contêm substâncias oleosas. São os mais indicados para pessoas de pele oleosa ou com tendência à formação de cravos e espinhas.

– Não comedogênico: filtros que não obstruem os poros, evitando assim a formação de cravos. São também indicados para pessoas de pele oleosa e com tendência à formação de cravos e espinhas.

 

Veja qual o fator ideal para o seu tipo de pele:

  • Pele Muito Clara:

– Reação da pele à exposição solar: sempre se queima e nunca se bronzeia.

– Filtro Solar Indicado: FPS 30 a 45

 

  • Pele Clara:

– Reação da pele à exposição solar: sempre se queima e raramente se bronzeia.

– Filtro Solar Indicado: FPS 30 a 45

 

  • Pele Menos Clara:

– Reação da pele à exposição solar: algumas vezes se queima e sempre bronzeia.

– Filtro Solar Indicado: FPS 30

 

  • Pele Morena Escura e Pele Negra:

– Reação da pele à exposição solar: nunca queima s sempre se bronzeia.

– Filtro Solar Indicado: FPS 10 a 15

 

Se durante o verão a exposição ao sol não foi adequada, a estação pode ter deixado na pele mais do que o bronzeado. Por isso, recomenda-se a visita a um dermatologista. Pessoas com pele, cabelos e olhos claros, que apresentam muitas pintas (sinais marrons), devem ter um cuidado ainda maior, tanto antes quanto depois do contato com o sol.

 

Dicas para a prevenção do câncer de pele:

– Use protetor solar diariamente, mesmo em dias nublados e chuvosos;

– Evite a exposição excessiva ao sol, principalmente entre 10h e 16 horas. Use filtro solar com proteção adequada ao seu tipo de pele, além de chapéu, boné, óculos de sol e roupas para se proteger;

– Hidrate a pele após ter tomado sol, evitando assim o seu ressecamento;

– Na praia, reaplique o produto a cada 2 horas. No dia-a-dia, aplique de manhã e reaplique ao meio-dia;

– A luz solar é refletida de forma muito intensa pela areia. Mesmo embaixo da barraca ou na sombra, o protetor deve ser aplicado. Não limite o seu uso apenas para os dias ensolarados de verão. Mesmo em um dia nublado, 80% dos raios ultravioleta ultrapassam as nuvens.

– Não se esqueça de proteger as orelhas, lábios, pescoço, dorso das mãos e dos pés, além de onde o cabelo estiver rarefeito;

– Faça um autoexame de pele regularmente e observe se há alguma mancha, lesão, ferida, pinta nova ou qualquer sinal que apresente alguma modificação. Não se esqueça de examinar também a palma das mãos, os vãos entre os dedos, a sola dos pés e o couro cabeludo;

– Procure um médico dermatologista regularmente, principalmente se você tem pele muito clara e que fica vermelha facilmente quando exposta ao sol, e/ou se possui histórico de câncer de pele na família.

Fonte: Beleza e Saúde.

Procure sempre a orientação de um especialista e viva bem!